Depoimento 04:

Larissa Lopes, 21 anos, (Florianópolis, SC): Antes de falar sobre a minha experiência com o Cytotec e serviço do Aborto Já, gostaria de contar um pouco da minha história e como cheguei nessa situação. Conheci um cara e nos demos super bem. Ele tem 26 anos e eu estou com 21. Era o cara “perfeito” dentro das minhas expectativas. No dia em que nos vimos pela primeira vez, já começamos a namorar. Foi tudo tão mágico… Ele era “o homem que todas queriam”. Morávamos em bairros muito distantes, então, no terceiro dia, eu já estava “acampada” na casa dele, vivendo a vida dele. Tudo aconteceu rápido demais. Uma semana depois, começaram as confusões. O pacote do namoro continha uma ex-mulher e uma filha de 6 anos, e eu, cega de amor – (sim amor, porque, no primeiro dia, ele disse que eu era o amor da vida dele e que nunca se sentiu tão bem igual se sentia ao meu lado) – aceitei… Ele dizia que eu era a pessoa com quem ele ia construir a verdadeira família, casar e ter filhos.

Sempre sonhei em ser independente, nunca pensei em casar, ter filhos, penso em viajar, trabalhar e morar sozinha. Mas, pela primeira vez, me iludi com alguém. Transávamos sem nos prevenir, e um dia ele disse que, se eu tivesse um filho dele, estaria presa a ele para sempre. Eu achava graça e pensava “nunca vou engravidar, afinal tenho endometriose”. Pois bem, comecei a sentir que estava grávida. Intuição, acho. Sei lá, porque nem estava atrasada, e ele ficava me dizendo “minha futura mamãe, te amo”. Até que, um belo dia, ele acordou e, às 8 da manhã, eu era a mulher da vida dele, mas, às 10 horas, já se dizia “confuso” e não sabia o que queria da vida, começou a dizer que se sentia sufocado… Meu mundo desabou por inteiro. Eu não acreditava no que estava ouvindo. Eu não conseguia acreditar que o “homem da minha vida” estava falando aquilo, então pensei que tudo ia passar, mas não passou. Muitas coisas aconteceram até que fiz teste de farmácia e deu positivo. Fiz outro, e positivo novamente. Então avisei a ele e a resposta foi: – “Se vira, dá um jeito. Eu não quero ser pai de novo, não estou preparado” – “Se levar adiante, vai ser mãe solteira” – E por aí foram vários insultos… me tratou como um lixo, aquele amor todo sumiu… isso demonstra como nós mulheres podemos, de uma hora para a outra, se ver numa situação inesperada, assaltadas! Pois eu tenho endometriose, o cara de qualquer modo “queria ter mais filhos”, me induziu, e me deixou de guarda baixa, e ai quando acontece a gravidez o teto e o chão desabam…

Eu fico então furiosa com esses argumentos contra o aborto que fala que a mulher só “engravida se quiser”, que “todos os métodos anticoncepcionais estão ai disponíveis”, mas veja o que aconteceu comigo! Não só acidentes, como sabotagens literalmente acontecem! E as mulheres que são as burras? As “porra louca”? Que culpa tem eu de ser enganada, pela biologia e pelo ser humano? Isso tem cabimento? – Minha mãe era contra, mas disse que me apoiaria, pois não dava para levar adiante aquela situação, já que eu estaria totalmente sozinha, minha gravidez era de risco e eu estava desempregada. Liguei para o rapaz e disse o valor que custava para comprar as pílulas, e ele disse: – “hahaha, se vira, eu não vou participar disso”-  ou seja: antes, ele queria que eu abortasse, mas quando teve que mexer no bolso pulou fora. Tá vendo a completa canalhice? Tive de pegar dinheiro emprestado com a minha mãe, e com mais uma amiga pra completar. Paguei e graças a deus não cai num golpe, pois se o Aborto Já não tivesse me mandado eu estaria mais complicada ainda. Eu estava com 6 semanas e por isso deu tudo certo, usei as 6 pílulas como recomendado (colocando todas debaixo da língua e deixando dissolver), sofri uma cólica forte, dolorida, até por conta da minha doença, mas deu tudo certo. Não graças claro ao canalha que me iludiu, enganou e me deixou na mão na hora que eu mais precisava! Na hora do sexo eu era o “amor da vida dele” depois, descartada como chiclete mastigado.

Eu não sinto culpa nenhuma, hoje, sei que fiz a escolha certa e não culpo ninguém pela minha escolha. Hoje trabalho e estudo tranquilamente, mas levo uma lição disso tudo. Sim, estou mais fria, não acredito no que falam. Sou a favor da interrupção sim, afinal, é meu corpo, minha vida e meu destino que serão modificados contra a minha vontade. O rapaz? Ele me procura às vezes, diz que “sou dele”. Descobri que toda aquela perfeição era apenas um teatrinho, e ele não vale nada. Hoje, não sinto nada por ele e quero distância. Ele não se importou nem um pouco em saber como eu estava depois do ocorrido. Apenas se importou em ficar novamente comigo. Desse tipo, estou passando longe. De tudo isso, tirei uma bela lição de vida, e hoje tenho certeza que, sobre tudo relacionado a mim, apenas eu posso decidir o que fazer, pois serei eu quem vai sentir as maiores consequências. Quero agradecer a todas que estão lendo este depoimento, espero ter ajudado de alguma maneira! Agradeço ao Aborto Já por vender as pílulas verdadeiras, pois fiquei sabendo de muitos casos de pessoas lesadas com pílulas falsas.

((Navegue pelo Site! Clique nos Links!))

[índice dos Artigos] [Página Inicial] [Comprar Já!] [Contato WhatsApp] [Depoimentos de Quem já Comprou Conosco]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *