Depoimento 05:

Depoimento 05:  Cássia F. G., 19 anos, (Campinas, SP): Estou com 19 anos, e tenho muitos planos para a vida: ser independente, namorar, trabalhar, estudar, viajar pelo mundo.  Conheci um rapaz que vivia bem distante da minha cidade, mas que era cativante. Um dia ele me falou que tinha um problema de saúde e não poderia ter filhos. Com meus 19 anos, menina ingênua como eu era* (sim eu “era”, pois depois dessa isso mudou…) acreditei. Um tempinho depois os meus seios começaram a ficar doloridos, senti algo estranho no ar…  “Comigo não vai acontecer…” – pensava, afinal ele tem esse problema que o deixa infértil. Eu sou recém-saída de uma religião reencarnacionista que condena severamente o aborto e acreditava em influências espirituais que sopravam em meu ouvido minha condição de grávida. Era um enorme conflito! Mas eu sofro de ovário policístico, por isso a gravidez seria de risco para mim. Comprei o teste de farmácia e o resultado foi positivo! Foi uma gravidez não planejada! Com uma pessoa inconveniente! Que se dizia infértil! Liguei para o rapaz dizendo que não seguiria adiante com a gestação, até para ele saber né? Que não é infértil. Contei para minha mãe, que apenas disse que me apoiaria em qualquer decisão.  Ela me contou de outras mulheres próximas que já haviam interrompido a gravidez. Eram muitas! Amigas, parentes, até mesmo minha avó! Naquela semana fui pesquisar tudo sobre aborto, como abortar, quais os métodos, etc… e achei o Aborto Já, vi o valor e é caro… isso é consequência da proibição que faz com que itens básicos, um simples comprimido, acabe custando muito caro, pois quem os trás para cá precisa passar por várias barreiras, e isso encarece… Minha mãe inventou uma história para juntar a quantia. Depois de pagar o boleto fiquei tensa! E se fosse um Golpe? E se nunca chegasse, ou chegasse pílulas falsas? Mas depois de 2 dias (tensos) chegou pelo correio as minhas preciosas pílulas, que no mínimo iria me livrar de terríveis dores e quem sabe até da morte. Tomei e com a ajuda da minha mãe passei pelo processo. Eu estava com 2 meses.

Não sinto culpa de ter interrompido a gravidez, ao contrário, estou aliviada por que seria uma gravidez onde teria de ter acompanhamento médico, e tratamentos muito caros, também estou aliviada neste momento por não me ver envolta de fraldas e demandas com as quais não posso arcar. Ainda não me sinto preparada para ter um filho. Mas um dia, quem sabe? Hoje uma amiga me procurou. Pediu contatos de confiança para comprar as pílulas do aborto, fiquei muito feliz por poder oferecer isso. Mas quero oferecer muito mais. Eu gostaria de indicar uma simples farmácia, ou um hospital público, um médico confiável, legalizado e atencioso, por que o aborto teve de ser proibido no Brasil? Quero oferecer minha palavra publicamente, para que todos saibam que decisões como essa podem perpassar a vida de qualquer mulher, independente de sua cor, escolaridade, idade, condição social ou estado civil.

((Navegue pelo Site! Clique nos Links!))

[índice dos Artigos] [Página Inicial] [Comprar Já!] [Contato WhatsApp] [Depoimentos de Quem já Comprou Conosco]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *